Menina, nem te conto!

Quer participar do ‘Menina, nem te conto’? Envie sua história para meninanemteconto.estudio@gmail.com ou entre em contato.

Menina, nem te conto! – Histórias da Joicy

Enviado por Mulher de 30 em . Publicado em Menina, nem te conto!, Tirinhas 60 comentários

Boa tarde, Cibele. Sou fã da Mulher de 30 e todos os dias compartilho suas tirinhas fazendo “auto-piada” porque realmente muitas acontecem/aconteceram comigo. Meus amigos das redes sociais já se acostumaram com elas e sentem falta quando não compartilho. Então resolvi te mandar histórias reais que aconteceram comigo (desde sempre) e creio que podem se tornar boas tirinhas ou inspirar você. Vou te mandar as que mais me divirto contando… e se você gostar, posso mandar outras. Espero que aproveite!

1) No metrô em SP I

As 09h da manhã, entrando no metrô, um cara passa correndo e esbarrando em mim para sentar no único lugar livre naquele vagão. Entro atrás dele com minha mochila nas costas e fui sendo empurrada em direção ao cidadão, paro em frente dele:

Ogro:  – Oi, quer que eu segure sua mochila?
Eu:  – Ah, obrigada. Está pesada mesmo.
Ogro: – Se você me passar seu número de telefone, até deixo você sentar.
Eu: – Como? (puxando a mochila de volta)
Ogro:  – Troco este lugar pelo seu número de telefone, é surda?
Eu: – Não amigo, como já dizia meu irmão “melhor ouvir isso do que ser surda”.

Fiquei puta da vida e fui me espremendo no metrô para sair de perto dele.


2) No metrô em SP II

Tenho uma tatuagem no tornozelo: Carpe Diem. O cara senta do meu lado e não sei como viu a tatuagem. Depois de algum tempo bate no meu ombro.

Tonto: – Você é uma mulher moderna, né?
Eu: – Desculpe, como é?
Tonto: – Moderna e pelo jeito muito perfumada.
Eu: – Não entendi, senhor. Desculpe.
Tonto: – Eu vi que tatuou seu perfume na canela. (Acho que era o nome de um perfume do O Boticário)
Eu: – Não… eu não tatuei… é uma expressão… (Ia explicar que é uma expressão francesa que meu avô me ensinou quando foi me contar do Iluminismo… e fui interrompida)
Tonto: – Tudo bem, não se preocupe. É brega mas, você tem a perna bonita.

Fiquei tão vermelha, foi tão inacreditável que até desci 2 estações antes.


3) Na balada com os amigos

Não sou muito de ir a baladas, faço o tipo caseira. Mas, em viagem com dois amigos de trabalho me convenceram a ir com eles à uma balada. “Ah, Joicy… Vamos, você sempre fica no hotel, será legal!”. Pedi então que eles pegassem leve, portanto, já que no outro dia tínhamos uma reunião seríssima de um projeto. Eu estava de vestido vermelho, com ombros à mostra, salto preto e terninho preto (mega executiva) e os meninos de terno e gravata. Pegamos o táxi e eles perguntaram ao motorista onde tinha um bar bacana com MPB. O cara nos levou e um dos amigos pede ao outro para descer e ver o lugar. Ele desceu e voltou correndo:

Amigo 1: – Meu, lugar bacana! Cheio de mulher. Show de bola.
Amigo 2: – Cheio de mulher? Super! Mas e a Joicy? Vai ficar sobrando.
Eu: – Relaxa, vou me divertir com a música e fico esperando vocês.
Amigo 1: – Ahh, o cantor é malhado, bonitão e tem tatuagens.
Eu: – Ôpa! Melhorou!

Descemos, entramos e quando dei o 5º passo, todo o salão olhou pra mim (menos o bonitão do cantor). Por que? Era um bar LGBT. Conclusão: Passei a noite me esquivando da mulherada e meus amigos tentando me “usar” para chamar as gostosonas pra eles. E o bonitão do cantor? Cantou meu amigo.


4) Com o namorado I

Fiquei no interior do Pará trabalhando 3 meses. Não vinha pra casa porque não dava tempo. Depois deste período o Gustavo foi me buscar no aeroporto. Cheguei em casa acabada de cansada, tomei um banho e deitei na cama pra contar as histórias pra ele. Falei de tudo… Desde os desafios, as conquistas, os projetos que deram certo, como fui bem sucedida, até como eu estava com saudades dele. Até que a parte mais “interessante” do diálogo:

Eu: – E eu estou exausta. Quero muito dormir bem uma noite e depois me cuidar um pouco.
Gustavo: – Ah, você precisa se cuidar mesmo.
Eu: – Ah, amor. Obrigada. Que lindo você cuidadoso.
Gustavo: – Hã? Não… É que olha como você está cheia de cabelo branco? Tem que se cuidar mesmo. Tá terrível.


5) Com o namorado II

Não sei se estou gordinha demais ou “de menos”. Mas, é fato que eu sempre coloco um corpete por baixo da roupa… É uma mania que me deixa mais segura. Num desses dias me arrumei na frente do Gustavo e resolvi colocar o corpete. Coloquei a blusa por cima e tudo ficou lindo e no lugar. Até que…

Gustavo: – Vem aqui amor. Quero te dar um abraço.
Eu: (toda sorridente em direção a ele) – Ai, Gu. Você é um lindo mesmo.
Gustavo: (me abraça contornando minha cintura) – Agora entendi porque quando a gente sai tudo fica durinho.

Fiquei com uma cara de puta da vida, saindo fogo pelo nariz e resolvi não sair mais. E ele ainda me disse que não entendeu porque.


Beijos
Joicy

Trackback from your site.

Menina, nem te conto! Jantar romântico

Enviado por Mulher de 30 em . Publicado em Menina, nem te conto!, Tirinhas 59 comentários

Tenho uma história que todas as minhas amigas pediram pra mandar.

No dia dos namorados resolvi caprichar e fazer um jantar todo romântico para meu marido.
À luz de velas, todos os preparativos prontos, tudo lindo e muito romântico…

Quando ele chegou, perguntou:

“Tá fazendo macumba??”

Afffff.

Bjuxxx
Ana Paula

Trackback from your site.

Menina, nem te conto! O desaparecido da tatuagem

Enviado por Mulher de 30 em . Publicado em Menina, nem te conto!, Tirinhas 123 comentários

Oi pessoal!
Uma vez conheci um cara no final de uma festa. Ele era lindo, mais de 1,85, forte, com uma barba linda. Era demais! Estávamos os dois muito bêbados então nem rolou nada, só trocamos telefones e logo depois ele passou mal e teve que ir embora.  

No dia seguinte ele me mandou mensagem e eu fiquei super feliz. Logo ele me adicionou no facebook e passamos a semana seguinte inteira trocando mensagens e conversando pelo chat. Parecia tudo perfeito.

Na sexta feira ele não pode sair comigo porque teve prova até tarde na faculdade, mas me chamou para um programa, digamos assim, peculiar: fazer companhia para ele enquanto ele fazia uma tatuagem no ombro e no braço no sábado de manhã. Achei estranho, mas topei.

 Acordei empolgadíssima, me arrumei, tomei um banho bem cheiroso, me arrumei tentando parecer casual mas com uma roupa bonitinha e fui. Quando eu cheguei, ele já havia começado a tatuar.  Foi quando eu me toquei que era a primeira que nos encontrávamos cara a cara sóbrios e ainda assim, não podíamos conversar porque ele tinha que se concentrar muito por causa da dor. E assim, por duas horas e meia, eu fiquei segurando a mão dele, os dois em completo silêncio, tirando os gemidos que ele soltava de vez em quando.

O mais esquisto mesmo foi quando acabou: ele estava com muita dor, passando mal e querendo loucamente ir para casa. Eu não sabia o que fazer, tentei ser simpática e compreensiva, mas eu sentia que tudo que eu dizia era extremamente idiota. Acompanhei ele até o carro. Tentei me despedir de forma tranquila, mas ali mesmo ele me agarrou, me beijou com intensidade (eu achei que tivemos muita química), entrou no carro e… eu nunca mais o vi!

Pararam as mensagens, não puxou mais assunto comigo no face. Eventualmente eu aceitei que ele não iria mais me procurar. 

O pior é que eu nunca vou saber o que aconteceu naquele pequeno intervalo de tempo para que ele se desinteressasse tanto! Como ele passou tanto tempo olhando para as minhas mãos, tenho amigas que acham até hoje que talvez tenha sido a cor do meu esmalte que o incomodou!


Bjos,
Renata

O que terá acontecido ao desaparecido da tatuagem afinal, Renata?

Trackback from your site.

Menina, nem te conto! Creme fedido!

Enviado por Mulher de 30 em . Publicado em Menina, nem te conto!, Tirinhas 18 comentários

Depois de umas 3 horas no salão de beleza, lá vou eu para casa a pé me achando linda e poderosa! O salão é pertinho de casa. Para minha surpresa, adivinha? Um terreno baldio estava sendo limpo e o esperto do dono tacou fogo. A única rua para minha casa cheiaaaaa de fumaça!!!

Conclusão: Cheguei em casa morrendo de raiva, e o marido me diz: Nossa, que creme fedido você usou?

Morri de raiva, e fui lavar o cabelo! É mole ?

Bjokas mil!!!

Jacqueline

Trackback from your site.

Menina, nem te conto! Namorado preocupado

Enviado por Mulher de 30 em . Publicado em Menina, nem te conto!, Tirinhas 36 comentários


Já acordei chateada e ainda por cima uma sequência de coisas ruins foram acontecendo. Entrei no bate-papo para falar com meu namorado e contei tudo que tinha acontecido. 
Entre as coisas, falei que o carro tinha dado problema. 

Fim de TUDO ele diz: 

– Ô poxa e o que quebrou no carro?!?

Beijos da  Eloá!

Trackback from your site.
Página 6 de 13« Primeira...45678...Última »