Menina, nem te conto! Duas gatas de parar o trânsito!

Enviado por Mulher de 30 em . Publicado em Menina, nem te conto!, Tirinhas



Olá, Mulher de 30!

Bem vou contar uma de muitas histórias ou micos como costumamos dizer.

Tenho uma amiga de infância, crescemos juntas e compartilhamos tudo, desde ensino fundamental, ao primeiro beijo, primeiro ficante, namorados e hoje somos casadas e dividimos alegrias e frustrações do casamento.

Ela é formada em Serviço social e eu estou no segundo ano de psicologia. Ela divide comigo sua experiência profissional e de graduação enquanto divido com ela a experiência de ser mãe de uma menina de onze anos e ela mãe de menino de um ano e assim vamos… De todos esses anos temos muuuuuitas histórias, muitos micos juntas.

Tempos atrás fui à casa dela em Campinas e fomos dar umas voltas de carro sem os maridos e filhos. Adoramos ficar a sós pra conversar segredos – na verdade é pra reclamar do maridos mesmo – rs. 
Temos 31 anos,  ela loira alta dirigindo com cabelos esvoaçantes e eu morena de olhos verdes nos sentindo cheias de charme até que um carro atras de nós começa a buzinar e o rapaz bonito a acenando sem parar!!!
Ficamos vermelhas, tímidas, mas com o ar de quem ainda está podendo! Pra não dar bola minha amiga acelera e o rapaz e seu amigo vêm correndo disparado atrás da gente!  
Chegando ao farol próximo a virar a esquina o rapaz encosta do nosso lado e grita: 
– Não entra nessa rua não porque é contramão! Estão malucas?!?

Fazer o que, né?

Essa história eu enviei em homenagem a minha amiga Tatiane, afinal são 22 anos de amizade sem brigas e com todas as diferenças. Ela é uma companheira maravilhosa. Eu dei muita sorte nesta vida pois consegui levar comigo a minha melhor amiga da escola pra toda minha vida.


Beijos da Flavia 🙂

Comente com o Facebook

comentário(s)

Trackback from your site.

Comentários (15)

  • mednei

    |

    Minha esposa… tem coisas que elas não nos conta. ou conta em meio a outras milhares de coisa que não ouvimos…rsrs

    Responder

  • adrianojbr

    |

    muito boa a história, mas fiquei confuso. inicialmente, achei que elas fossem lésbicas (crescemos juntas e compartilhamos tudo … e hoje somos casadas); essa dúvida se desfez ao longo do texto.

    no entanto, no final não entendi porque exatamente os rapazes estavam atrás delas: quando eles as alcançaram disseram para não virar a esquina porque era contramão. como que eles sabiam que elas queriam virar naquela rua?

    Responder

    • Anonymous

      |

      Pensastes a mesma coisa que eu! :p

      Responder

    • Anonymous

      |

      Exatamente, adrianojbr! Tive o mesmo pensamento…

      Responder

  • Alessandra Lima

    |

    o importante mesmo é a amizade que vcs duas compartilham ate hoje, e isso é raro acontecer!!

    Responder

  • Ana Paula Tm.

    |

    aconteceu parecido comigo! eu e minha amiga num engarrafamento, emparelha um Pajero lindo com dois caras lindos dentro, e chamando a gente, buzinando, acenando. Eu fiquei até com vergonha, mas criei coragem e fui encarar os caras, abaixei o vidro, e eles disseram: A barra do seu visto está do lado de fora da porta, tira que vai sujar!!! eu morri de vergonha, puxei o vestido para dentro e cai na gargahada com a minha amiga!!!

    Responder

Deixe um comentário