• pinup_belinha

  • banner_jeveux_rotativo

  • banner_cibele_santos

  • banner-rosa-choque

Menina, nem te conto! Ops! O que será que a Ana Luiza perdeu pelo caminho?

Enviado por Mulher de 30 em . Publicado em Menina, nem te conto! Sem comentários

Boa tarde Cibele,

Meu nome é Ana Luiza, tenho 36 anos e sou de Itabira, interior de Minas Gerais.

Num belo sábado do mês de agosto de 2010 estava me arrumando pra ir ao casamento civil de minha cunhada. Quando coloquei o vestido minha barriga estava muito além do permitido, sendo assim, catei esses macaquinhos que reduzem medidas no meu armário e vesti… “Nossa ficou ótimo!” pensei. No entanto, como o macaquinho já era bastante desconfortável e resolvi colocar por cima dele uma calcinha mais larga – “Excelente!” exclamei.

Acabei de me arrumar e fiquei esperando o noivo (isso mesmo… fui pro casório de carona com o noivo) me buscar! Ele chegou minutos depois, eufórico, buzinando, com uma cerveja na mão e gritando: “Boooooooraaaaa Ana!”. Desci as escadas do meu prédio voando e atravessei a rua na correria. Quando cheguei na frente da porta do carro, meu cunhado (já havia aberto a porta) estava com uma cara muito esquisita pra mim… Fui logo falando: QUE QUE FOI? E ele respondeu: Que que é isso branco no chão????????????? Quando olhei pra baixo a minha calcinha estava arriada no chão com o protetor diário de calcinhas RELUZENTE!!! Na frente da minha casa tem um hotel… E qual a surpresa quando olhei pra trás e a recepção estava toda rindo de mim!!!

MORAL DA HISTÓRIA: Nunca confie numa calcinha confortável!!!

Abraços
Ana Luiza

Menina, nem te conto! Afogando o Santo Antônio

Enviado por Mulher de 30 em . Publicado em Menina, nem te conto! Sem comentários

Tenho um episódio engraçadinho pra contar, que talvez dê um quadrinho ou um “menina nem te conto”…
Não aconteceu comigo exatamente, foi com a minha prima. Ela já estava nos seus 30 (e poucos rs) e já estava naquela maldita fase em que todos te chamam de encalhada, já que você não tem namorado/noivo/marido e já está “ficando velha”; então ela resolveu
apelar e afogar o Santo Antônio, só que já nessa época as campanhas pra combate da dengue eram fortes. Responsável que era, ela colocava água sanitária na água do santo pra não criar foco. O santo foi bem generoso com ela, apareceu um médico, eles se casaram.

O maridão estava ajudando com a mudança da minha prima e eis que encontra um Santo Antônio desbotado (beeem desbotado – pelo tempo que ficou afogado também, coitado) da cabeça até a cintura. Ele, sem entender nada, perguntou:
- Que é isso? Que aconteceu com esse santo??? Oo

A minha prima respondeu rapidamente:
- Isso é coisa da minha mãe, credo, nem mexe nisso!
(E jogou o pobre do santo fora… hauahuaahuahauahauahau)

Agora todo mundo da familia sabe que funciona mesmo afogar o Santinho! :)

Beijos
Ludi